De que forma a agricultura prejudica a pesca nesta regiao

Como é praticada a pesca industrial?

A pesca industrial é praticada com o auxílio de grandes embarcações, vários pescadores profissionais e equipamentos de última geração. Fonte: Detmold. Uma das tentativas de amenizar a retirada de espécimes dos oceanos ocorre com a aquicultura, que é a criação de peixes, crustáceos, moluscos, anfíbios, entre outros, em tanques artificiais.

Quais são as consequências da pesca ilegal no Brasil?

No Brasil, muitas famílias tiram seu sustento desse tipo de pesca e, mesmo os que atuam de forma consciente, são prejudicados com a má conduta de quem age de maneira ilegal. Pesca tradicional desembarcada, praticada de forma manual. Fonte: Dodo Phanthamaly/Pexels (Domínio Público).

Qual a importância da pesca para o meio ambiente?

Essa, sem dúvida, é a pesca que representa maior relevância econômica para os países, porém é a que mais acarreta prejuízos ao meio ambiente. Os arrastões com as redes devastam habitats inteiros, como os recifes de corais, que servem como abrigo e criadouro de muitas espécies, sendo importantíssimos na manutenção da vida marinha.

Quais os impactos da pesca comercial?

A pesca comercial global, assim como a acidificação dos oceanos em decorrência das mudanças climáticas, tem contribuído com a extinção de mais de um terço dos mamíferos marinhos, conforme relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Ciências em Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IBPES).


Importância dos mares e oceanos

No entanto, o que parece acontecer ainda mais distante dos nossos olhos, normalmente não ganha a devida atenção ou nem mesmo qualquer atenção por parte da maioria – e esta é a realidade dos mares e oceanos que recebem mais de 90% da energia armazenada pelos gases do efeito estufa – como já apontado pela ONU.


Pesca comercial interfere na biodiversidade

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a pesca comercial tem reduzido a abundância de espécies de peixes, comprometido o potencial de desova e os parâmetros populacionais – incluindo crescimento e maturação.


Atividade favorece alterações nos ecossistemas

Isto porque ao interferir na abundância de espécies e na predação natural, a pesca modifica profundamente a cadeia trófica e os fluxos de biomassa e energia do ecossistema; e pode ainda modificar e destruir a topografia dos habitats.


Contribuição à extinção de muitas espécies

A pesca comercial global, assim como a acidificação dos oceanos em decorrência das mudanças climáticas, tem contribuído com a extinção de mais de um terço dos mamíferos marinhos, conforme relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Ciências em Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IBPES).


Pesca fantasma afeta 69 mil animais por dia

Outro problema é a a pesca fantasma, que só no Brasil atinge 70% dos mares, conforme estimativa da organização World Animal Protection (WAP). O termo diz respeito aos equipamentos descartados ou perdidos nos mares, que somam pelo menos meia tonelada por dia, afetando 69 mil animais marinhos – que podem se ferir e morrer.


Documentário aponta outros problemas com a pesca comercial

Em “Glass Walls”, a aquacultura e as criações industriais subaquáticas também são qualificadas como extremamente abusivas, já que não é tão incomum os peixes terem de nadar entre seus próprios dejetos em tanques congestionados e até contaminados.

Leave a Comment